top of page
  • Foto do escritorColaboradoras da Liga

I Conferência da Década do Oceano

Por Natalia de Miranda Grilli


Você já parou para pensar que já estamos quase na metade da Década do Oceano?!? Pois é minha amiga, o tempo tá passando rápido e precisamos monitorar e avaliar se as metas e objetivos estabelecidos para a Década estão sendo atingidos. 


Evento sobre equidade de gênero nas Ciências do Mar. Barcelona, abril 2024

Formalmente conhecida como Década da Ciência Oceânica para o Desenvolvimento Sustentável, a Década do Oceano vai de 2021 a 2030 e tem como objetivo fundamental aumentar o conhecimento sobre o oceano, bem como as interações dele com o clima e as atividades humanas, fortalecendo a cultura oceânica. Assim, queremos alcançar, em 2030, um oceano saudável e sustentável para todas as espécies. 


Foi com o objetivo de justamente acompanhar as ações em andamento da Década do Oceano que a UNESCO realizou a Conferência da Década do Oceano, de 10 a 12 de abril de 2024, em Barcelona, Espanha. Ao entender o status de cada resultado esperado e suas atividades, podemos visualizar onde precisamos investir mais para que de fato o objetivo da Década seja atingido. 


Bárbara Pinheiro, na Conferência da Década do Oceano. Barcelona, abril 2024

A conferência contou com mais de 1500 pessoas e promoveu diversos painéis e eventos paralelos que ajudaram a nivelar o conhecimento entre as diferentes disciplinas científicas envolvidas, bem como fomentar parcerias, não somente acadêmicas (lembrando que é a Década da CIÊNCIA OCEÂNICA), mas também entre organizações da sociedade civil, setor privado e formuladores de políticas públicas. Afinal, como bem disse o Secretário Executivo da Comissão Oceanográfica Intergovernamental, Vidar Helgesen, em sua fala de abertura, o conhecimento científico é importante para alcançarmos o oceano que queremos, mas só o conhecimento não nos levará a esse resultado, automaticamente. É preciso que esse conhecimento seja traduzido em parcerias para novos modelos de negócio e políticas públicas eficazes. Então alcançaremos o oceano que queremos. 


É claro que a Liga das Mulheres pelo Oceano não poderia ficar de fora de um momento tão importante para o futuro do oceano, e pelo menos 20 mulheres da Liga estiveram na conferência, anfitrionando eventos, moderando mesas redondas, apresentando seus trabalhos e, acima de tudo, fortalecendo e celebrando nossas ações em prol da Década.

Integrantes da Liga das Mulheres pelo Oceano na Conferência da Década do Oceano. Barcelona, abril de 2024.

A conferência terminou com a publicação da Declaração de Barcelona, que elencou as os seguintes pontos como prioridades para garantir que a Década alcance seus objetivos até 2030:

  • Fortalecer o papel dos arcabouços políticos nacionais, regionais e internacionais como impulsionadores de ciência e geração de conhecimento por meio da Década do Oceano;

  • Aprimorar o reconhecimento e o papel de todos os sistemas de conhecimento na Década do Oceano, incluindo conhecimentos indígenas e locais;

  • Apoiar e fortalecer a interface entre ciência, política e sociedade a nível nacional e ao desenvolvimento de ciência oceânica que responda às necessidades políticas nacionais prioritárias, considerando, especialmente, Pequenos Estados Insulares em Desenvolvimento (PEID) e Países Menos Desenvolvidos;

Painel sobre profissionais oceânicos em início de carreira. Barcelona, abril 2024.
  • Aumentar o investimento no desenvolvimento de capacidades, compartilhamento e coordenação, com foco em PEID, Países Menos Desenvolvidos e outros grupos subrepresentados, incluindo Profissionais Oceânicos em Início de Carreira;

  • Incentivar um envolvimento mais significativo da indústria e do setor de inovação, incluindo na co-criação e co-desenvolvimento de ciência oceânica e iniciativas de desenvolvimento de capacidades;

  • Aumentar significativamente o financiamento e os recursos direcionados, ampliados e sustentados para ações e estruturas de coordenação da Década;

  • Continuar a aprimorar a diversidade, inclusividade e equidade na Década do Oceano, bem como identificar e remover barreiras para a diversidade geracional, geográfica e de gênero;

  • Criar fortes conexões entre a comunidade científica e comunicadores profissionais para aumentar a conscientização sobre a importância da ciência oceânica para a ação em todos os setores da sociedade;

  • Continuar a expandir os esforços em cultura oceânica para abordar todos os setores da sociedade, incluindo formuladores de políticas públicas, gestores de recursos e indústria;

  • Otimizar ainda mais a coordenação da Década do Oceano para impacto coletivo e apropriação da agenda por todas as pessoas.


O próximo grande evento da Década do Oceano está planejado para acontecer em 2025, na França, marcando a metade da década. Seguiremos atentas e proativas em nos engajar em atividades que promovam o oceano que queremos. 

Evento sobre Cultura Oceânica e parcerias globais. Barcelona, abril 2024


Sobre a autora:

Natalia de Miranda Grilli é bióloga, Especialista em Gerenciamento Ambiental e Mestre em Oceanografia, pela Universidade de São Paulo. Atualmente é estudante de doutorado em Ciências Políticas e Relações Internacionais, pela Universidade da Tasmânia, Australia. Natalia é membra da Liga das Mulheres pelo Oceano desde sua fundação.

22 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comentários


bottom of page