• Colaboradoras da Liga

LIGA CONVIDA - Mulheres Velejando pelo Mundo, o livro


*Por Tatiana Zanardi

O sol já estava se pondo no mar quando recebi a mensagem da querida amiga e velejadora Cida Vianna me convidando para participar com ela de um livro de crônicas escrito somente por mulheres velejadoras. “Nossa, que ideia incrível” pensei, e topei na hora, honrada por fazer parte de um projeto fascinante que estava reunindo mulheres de diversas partes do mundo, conectadas pelo Oceano.



Sou paulistana, e durante 40 anos vivi a vida louca de São Paulo correndo atrás do tempo e me questionando qual o propósito de tudo aquilo. Não me arrependo, pois acredito que tudo fez parte de um aprendizado, e se hoje estou aqui contando um pouco da minha história e participação no livro “Mulheres Velejando pelo Mundo”, é porque as coisas aconteceram exatamente como deveriam.




Por vinte anos trabalhei com Tecnologia da Informação em grandes editoras de livros didáticos, com a sensação que esperava onze meses para viver intensamente um, quando podia viajar e me conectar com o oceano. O primeiro chamado do mar foi em 1995, quando fiz os cursos de mergulho autônomo básico e avançado. Fui fisgada por uma paixão que guiaria as minhas decisões dali para frente. Conheci meu companheiro de vida, Alcides Falanghe, com quem fiz um curso de fotografia submarina. Dali para frente me envolvi cada vez mais com a vida marinha, admirando e registrando sua beleza e observando seu sofrimento.

Em 2009 o chamado do mar foi ainda mais forte. A urgência de ter uma vida equilibrada e com propósito falou mais alto. Depois de um mês embarcados mergulhando na Grande Barreira de Corais da Austrália e nas Ilhas Salomão, eu e o Alcides decidimos mudar radicalmente de vida. Vendemos tudo que tínhamos em São Paulo para comprar um catamarã a vela na região do Caribe. Foram dois anos de preparação intensa, pois embora eu ja tivesse muita vivência em live aboards e barcos de mergulho, não tinha experiência alguma como velejadora.


Comecei do zero. Fiz cursos de vela básica na represa de Guarapiranga, de vela oceânica em Ubatuba, de arrais, mestre e capitão amador. Foi interessante notar que o mundo náutico e da vela, principalmente no Brasil, era muito mais dominado pela presença masculina que em outros ambientes que eu frequentava, seja no trabalho ou no mergulho. Em 2010 fui a única mulher da minha turma do curso de Capitão Amador, e a única em uma sala de 53 pessoas a fazer a prova na Marinha em Santos.

Confesso que o começo da vida a bordo não foi fácil, e no livro “Mulheres Velejando pelo Mundo” compartilho como foi a minha fase de aprendizado, nem sempre tão glamourosa como pensam. Na crônica a “primeira poita a gente nunca esquece”, conto o desespero que passei tentando pegar minha primeira poita nas Ilhas Virgens Britânicas… Errei, aprendi e continuo aprendendo muito, todos os dias, nestes 10 anos velejando e mergulhando de norte a sul do Caribe. O importante para mim é manter o sonho vivo.

Durante todo esse tempo, além de lindas cenas do ecossistema marinho, tenho registrado também recifes de corais doentes e devastados, espécies invasoras, lixo e poluição, e divulgo estas imagens como forma de conscientização para quem ainda não respira debaixo d’ água.

Dentro do Projeto Oceano Vivo entrevisto e documento iniciativas voltadas para a sustentabilidade marinha e costeira, com o objetivo de formar uma rede para troca de ideias e experiências. Uma das ações que recentemente pude contribuir como voluntária da ARK (Association of Reef Keepers) foi para monitoramento, registro de imagens e aplicação de antibiótico em corais doentes com SCTLD (Stony Coral Tissue Loss Disease) nas Ilhas Virgens Britânicas.



Através do Movimento Cook4Life divulgo receitas feitas com ingredientes saudáveis e sustentáveis , principalmente no que se refere a pescados e frutos do mar. Atuando no Comitê do Oceano do Climate Smart Institute, busco fomentar iniciativas lideradas por mulheres que tenham projetos que atendam os objetivos da ODS-14. E juntos, eu e o Alcides, recebemos hóspedes a bordo de nosso catamarã Ocean Eyes para que façam uma viagem com propósito, de interação com o meio marinho, de conexão com a natureza e com foco na urgência de termos hábitos conscientes e sustentáveis em nosso dia a dia.

Hoje mais e mais mulheres são protagonistas do mundo da vela. E esta é a beleza do livro “Mulheres Velejando pelo Mundo”: todas nós escutamos o chamado do mar, e o que nos conectou neste projeto foi termos passado por experiências de vida transformadoras ao embarcarmos em um veleiro, sentirmos o borrifo do mar, o frescor do vento e a energia inspiradora da natureza.

Formamos um grupo de 14 autoras, que abriram seu coração e sua alma para compartilhar experiências pessoais de aventura, de amor, de medo, de superação e de auto-conhecimento.

A vida das mulheres a bordo de veleiros é cheia de atividades, sentimentos e situações que testam os nossos limites em todos os sentidos. É um estilo de vida pouco comum, e um dos objetivos do livro é compartilhar a visão feminina de uma atividade historicamente dominada por homens. São aventuras de todo tipo, às vezes engraçadas, às vezes dramáticas, que revelam as viagens e paisagens marítimas sob o olhar feminino.



As autoras são velejadoras do mundo, mulheres que trabalham com veleiros, que usam seus barcos nos fins de semana e férias com a família, que são comandantes, que correm regatas, que começaram a velejar cedo ou que aprenderam já adultas. Algumas moram a bordo, outras já deixaram o mar e contam suas lembranças. Mulheres que navegam no Brasil, mulheres que navegam no mundo.

O prefácio é da Renata Grael, organização de Mariza Pacheco e Sylvia Nemer que idealizou esse projeto e reuniu as autoras:

Ana Paula Ronzani Costa

Chantal Cornueau

Chris Amaral

Cida Caetano Vianna

Cyntia Franco

Danielle Ferreira

Jurema Stussi

Lisia Monnerat Haddad

Marcia Cunha

Mariza Pachecco

Patrícia Caetano Abreu

Renata Liu

Sylvia Nemer

Tatiana Zanardi

Editado pela 7 Letras o livro possui 28 crônicas em suas 304 páginas. Edição bilíngue português/francês, ilustrada com um caderno de fotos coloridas. O livro pode ser adquirido na Livraria Travessa (www.travessa.com.br) e pelo site da Editora 7 Letras http://www.7letras.com.br/mulheres-velejando-pelo-mundo.html).

/mulheresvelejandopelomundo

/mulheresvelejandopelomundo

Video de lançamento do livro no canal do youtube: https://youtu.be/Y4cqGSVmGkQ

Tatiana Zanardi – Velejadora, capitã amadora, mergulhadora de resgate e produtora de imagens, vive a bordo do catamarã Ocean Eyes desde 2011. Trocou sua carreira na área de TI, com mestrado em e-Business e Gestão de Negócios, pela vida embarcada para trabalhar em prol da sustentabilidade do Oceano através dos projetos Ocean Eyes Experience (viagem com propósito), Oceano Vivo (mapeamento de problemas e soluções), Movimento Cook4life (gastronomia sustentável) e Climate Smart Institute (Comitê do Oceano pela ODS-14). Feliz por fazer parte da Liga das Mulheres pelo Oceano.

61 visualizações
  • Instagram
  • Facebook ícone social

© 2020 por mahina design

& bloom